CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Dimas diz que ouviu “mais de 30 médicos e profissionais de saúde” antes de decidir flexibilizar decreto sobre o comércio

Dimas diz que ouviu “mais de 30 médicos e profissionais de saúde” antes de decidir flexibilizar decreto sobre o comércio
5 (100%) 2 votos

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (Podemos), disse em nota no início da noite desta sexta-feira, 27, ter conversado pessoalmente ou trocado mensagens “com mais de 30 médicos e profissionais de saúde” antes de decidir por flexibilizar o decreto que impunha restrições ao comércio por conta do novo coronavírus. Segundo o prefeito, a “maioria esmagadora” dos ouvidos por ele “é favorável às medidas” de flexibilização. “Nossas medidas continuam restritivas, porém flexibilizadas, e foram tomadas em consonância com as autoridades de saúde federal e municipal”, garantiu Dimas. Nesta sexta-feira, a cidade confirmou o primeiro caso de Covid-19.

Ato perigoso e até irresponsável

Na nota, ele rebateu as críticas do deputado federal Célio Moura (PT), que afirmou que o prefeito agiu “sob pressão, dos empresários e comerciantes ao abrir mão das restrições contra a pandemia que ameaça a população”. “Achei um ato perigoso e até irresponsável do prefeito, que não aguentou dois dias, e suspendeu o decreto”, disse Moura à Coluna do CT.

Age como oportunista

Para Dimas, o deputado “age como oportunista tentando ocupar espaço na mídia, sem ter nenhuma ação colaborativa para a pandemia”, e questionou: “O que esse senhor deputado federal fez para nos auxiliar? De quantas reuniões técnicas ou com os representantes da sociedade ele participou? Ele foi capaz de fazer uma única ligação para oferecer seus préstimos e apoio como fizeram vários outros deputados federais e senadores? ‘Dono’ de emendas individuais e de bancada que somam quase R$ 36 milhões, dos quais obrigatoriamente R$ 8 milhões têm que ser aplicados na saúde, teve a desfaçatez de ligar há dois meses atrás para informar que estava enviando apenas R$ 300 mil (menos de 1% de ‘seus’ recursos) para a Secretaria Municipal de Saúde de Araguaína, diga-se de passagem, a cidade onde ele mora. E o compromisso de R$ 1,5 milhão anual para a manutenção do CER/Hospital do Amor, foi para onde?”.

Esqueça o passado

O prefeito concluiu “pedindo” ao deputado que “esqueça o passado”. “O senhor continua na turma do quanto pior melhor. Apesar de seus ataques pessoais, nossa administração estará sempre aberta a recebê-lo e, principalmente, esperando seu apoio parlamentar para vencermos este e os demais desafios que nossa cidade enfrenta. Quero acreditar que o seu mandato é pautado em legislar e trabalhar em prol de benefícios para Araguaína, o Tocantins e o Brasil”, disse Dimas.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também