CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Em jantar na casa de Kátia, senadores avançam na ideia de criar grupo em defesa do STF e da democracia

A senadora tocantinense Kátia Abreu (PP) recebeu para um jantar na quarta-feira, 11, em Brasília, um grupo de senadores e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Parte deles defendeu a criação de um grupo em defesa da democracia e do STF, que tem sido alvo constante de ataques do presidente Jair Bolsonaro.

Terror institucional

Conforme o jornal Folha de S.Paulo, além da presença dos senadores que lideram a iniciativa, como Renan Calheiros (MDB-AL), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Marcelo Castro (MDB-PI), Jaques Wagner (PT-BA), Tasso Jereissati (PSDB-CE) e a própria anfitriã, Kátia Abreu, também participaram do jantar os ministros do STF Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski. “Continua o terror institucional e não podemos deixar o STF sozinho, já que o presidente da Câmara [Arthur Lira, do PP, seu antagonista em Alagoas] está atrelado ao projeto de poder de Bolsonaro. Esse nosso grupo é suprapartidário e quer ser majoritário”, afirmou Renan.

Fala muito firme

Segundo Randolfe Rodrigues, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que estava presente, fez uma fala muito firme na reunião, dizendo que não deixará o Supremo isolado e que fará cada vez mais manifestações em defesa das urnas eletrônicas.

Não recua

O ministro Alexandre de Moraes, por sua vez, disse que não recuará nas investigações, a despeito dos ataques que tem sofrido.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também