CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Vicentinho Jr., Gaguim e Eli Borges são alvo de protesto em evento de bolsonaristas

9
Vicentinho Jr., Gaguim e Eli Borges são alvo de protesto em evento de bolsonaristas
4 (80%) 2 votos

Bolsonaristas foram ao auditório da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) na noite dessa quarta-feira, 10, protestar contra políticos de mandato e disseram que o alvo também foram o ex-candidato a governador do PSL César Simoni e o presidente do partido, Antônio Jorge. Os políticos alvo foram os deputados federais Vicentinho Júnior (PR), Carlos  Gaguim (DEM) e Eli Borges (SD).

Os apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro argumentam que os dirigentes do PSL teriam permitido a entrega da coordenação da campanha do capitão “aos dois políticos do sistema: Vicentinho Júnior e Eli Borges”.

Conforme os manifestantes, os dirigentes do PSL foram confrontados diante da plateia de mais 400 pessoas. Alguns usavam nariz de palhaço e todos entoavam as palavras de ordem “Fora Júnior” e exibiam cartazes com os dizeres “Fora oportunistas”.

Sem tomar partido
O senador Magno Malta (PR-ES), que veio a Palmas para o lançamento da campanha de segundo turno de Bolsonaro, ao fim do evento garantiu que o PSL ficará com aqueles que iniciaram o partido no Tocantins. Malta disse que falava “em nome de Jair Bolsonaro”. “Essa prática acabou com Jair Bolsonaro presidente. Não tem mais essa história de deputado federal, de senador, tomar partidos pequenos nos Estados. Com Bolsonaro, o PSL vai permanecer nas mãos das pessoas que fizeram o partido”, prometeu.

Os apoiadores foram ouvidos pelo senador e relataram a desconfiança gerada pelo anúncio da entrega da campanha a políticos tradicionais, sobretudo Vicentinho Júnior. “Que, inclusive, voltou contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff”, ressaltaram.

Dos alvos dos protestos, apenas Eli Borges compareceu ao evento na ATM e bateu-boca com manifestante. O deputado federal eleito chegou a compor mesa, mas não discursou. Ao CT, ele explicou que esteve no lançamento porque “90% daquele público é meu aliado”. “Não tenho interesse em coordenar, mas aquele público que estava lá, 90% é de meu aliado, mas vou a Brasília não para ser um bolsonarista, e sim para defender o Tocantins e a bandeira da família”, afirmou o parlamentar.

No ato também havia políticos do PSDB. Segundo Malta, todos são bem-vindos “para eleger Bolsonaro”. Ele garantiu que não haverá “balcão de negócios em troca de apoios” num eventual governo do capitão.

Nenhuma negociação
No final da tarde dessa quarta-feira, o presidente do PSL, Antônio Jorge, chegou a divulgar nota afirmando que “os apoios políticos e voluntários da sociedade em geral, favoráveis à eleição e à campanha do presidenciável Jair Bolsonaro, são muito bem-vindos”. Ele garantiu que “em nenhum momento foi negociada a Coordenação da Campanha de Bolsonaro no Tocantins, nem sequer qualquer tipo de interferência nos princípios básicos da campanha, todos norteados pelos projetos e propostas de Jair Bolsonaro”.

Confira a íntegra a seguir:

“Nota do Partido Socialista Liberal – Tocantins

O PSL do Tocantins esclarece que os apoios  políticos e voluntários da sociedade em geral,  favoráveis a eleição e a campanha do presidenciável Jair Bolsonaro são muito bem vindos.

Informa que em nenhum momento foi negociada a Coordenação da Campanha do Bolsonaro no Tocantins, nem sequer qualquer tipo de  interferência nos princípios básicos da campanha, todos norteados pelos projetos e propostas de Jair Bolsonaro.

Neste momento o mais importante é a eleição de Bolsonaro para que nosso país tenha uma chance de sair desta onda de corrupção,

desemprego e desesperança que nos assola. Desde já, o PSL Tocantins reafirma seu compromisso e agradecimento a todos os voluntários e candidatos da coligação que, com muito  sacrifício e dedicação, fizeram e continuam fazendo a Campanha Voluntária de Bolsonaro no Tocantins e no Brasil.

É com estes voluntários que o PSL do Tocantins vai continuar a coordenar a campanha de Jair Bolsonaro no Estado. Para tanto, já foi realizada uma reunião com parte dos voluntários da campanha  na sede do Partido, na terça feira, dia 09/10 e outra deverá ser marcada ainda esta semana com os municípios. Vamos juntos à vitória.

Palmas, 10 de outubro de 2018.

Antonio Jorge

Presidente do PSL Tocantins”

Assista vídeo produzido pelos bolsonaristas:

  • Matéria atualizada às 9h43
Leia também
Receba notícias do CT em seu e-mail
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...