CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Presidente do Sintet diz que Estado “não oferece as condições mínimas” para o retorno das aulas presenciais

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Tocantins (Sintet), José Roque Santiago, não ficou satisfeito com a intenção do governo estadual de retomar as aulas presenciais já em outubro, mesmo que de forma gradativa. Acionar o Judiciário não está descartado. “O Sintet é contra o retorno das aulas presenciais porque o Estado não oferece as condições de segurança mínima para tal. Tem escola que não tem nem água, veja lá todo o procedimento de higienização necessário. Estamos contra e vamos à Justiça buscar o impedimento do retorno”, avisa.

Não podemos ser genocidas

José Roque alerta que a categoria de educadores tem uma número considerável de pessoas no grupo de risco e entende que o atual cenário da pandemia de Covid-19 no Tocantins ainda não permite esta retomada do ensino. “Não podemos ser genocidas deste jeito e permitir o retorno às aulas seja feito nesta realidade”, anota. O Tocantins registrou na 39ª semana epidemiológica – período de 20 a 26 de setembro – 2.259 casos da doença.

Falta de diálogo

O presidente do Sintet ainda critica o Estado por ignorar a categoria na tomada de decisões. “Infelizmente nós não temos diálogo com a secretária [da Educação, Adriana Aguiar] porque ela se nega ao debate. Nós temos dificuldade no trato, no relacionamento. Eles tomam decisões unilaterais sem a nossa aquiescência”, acrescenta.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também