CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

À diretoria do Sindepol, PGJ diz que vai apurar legalidade do remanejamento de delegados

À diretoria do Sindepol, PGJ diz que vai apurar legalidade do remanejamento de delegados
5 (100%) 15 votos

O procurador-geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, recebeu na manhã desta sexta-feira, 8, a visita do vice-presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Tocantins (Sidepol), Ibanez Ayres da Silva Neto, do delegado Cassiano Ribeiro Oyama e do assessor jurídico da entidade, Maurício Ughini. A reunião foi acompanhada pelo assessor jurídico do PGJ, promotor Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira. Na ocasião o chefe do Ministério Público (MPE) recebeu do Sindepol um ofício para que tome providência em relação ao remanejamento da categoria.

PGJ vai averiguar remoções

Na avaliação do sindicato, o governo não apresentou fundamentação para a remoção, contrariando a Lei 12.830 de 2013, e que isso prejudica substancialmente as investigações em andamento. Diante dos fatos apresentados, José Omar instaurou notícia de fato com o intuito de averiguar a legalidade das remoções. “No que tange às atribuições da nossa Instituição, tomaremos as providências cabíveis para o caso”, destacou o PGJ.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também