CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

MPE promove execuções de TAC contra pousada da Praia do Funil com multas que podem chegar a R$ 19,8 mil por aglomerações

Além da interdição pela Prefeitura de Miracema do Tocantins, o Ministério Público Estadual (MPE) promoveu nesta quinta-feira, 8, três execuções contra o Restaurante e Pousada do Funil, que mantém praia no município, mas, segundo o órgão de controle, não obedeceu às normas sanitárias contra aglomerações. O estabelecimento também tinha assinado um Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o MPE, que também foi descumprido.

TAC firmado em 2020

As  providências do MPE têm como base o relatório produzido pela Vigilância Sanitária, que empreendeu fiscalização no local a pedido da promotora de Justiça Sterlane de Castro. Durante a vistoria, foi detectada aglomeração de pessoas, consumo de bebidas alcoólicas e ausência de uso de máscara.  Tal prática descumpre o acordo estabelecido via TAC de julho de 2020. No documento, o proprietário da pousada comprometeu-se a não realizar eventos públicos ou privados e a fechar o acesso à praia para impedir a entrada da população. 

Multa

Em razão da reincidência, o MPTO requereu três execuções do título, referentes a cada dia de descumprimento, com aplicação de multa de até seis salários mínimos (R$ 6,6 mil) cada uma, o que pode chegar a R$ 19,8 mil de punição.  Ainda na segunda-feira, 5, a promotora esteve com o procurador municipal para discutir a situação do fim de semana, e obteve a garantia da suspensão do alvará de funcionamento da pousada, o que foi cumprido no mesmo dia. 


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também