CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Sisepe também quer bônus de 40% por produtividade a efetivos e diz que impacto para secretários será de R$ 6 mi

Sisepe também quer bônus de 40% por produtividade a efetivos e diz que impacto para secretários será de R$ 6 mi
3 (60%) 1 voto

O Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe) não ficou parado após a instituição do bônus por produtividade no valor de 40% dos vencimentos apenas para o primeiro e segundo escalão do governo. Em ofício ao governador Mauro Carlesse (DEM) a entidade cobra o envio de emenda à Medida Provisória para garantir a extensão do benefício também para os efetivos. A entidade quer uma resposta do Palácio Araguaia em até cinco dias.

Para atingir meta o secretário precisa do servidor

Para defender a extensão do benefício, o Sisepe argumenta que os secretários precisam de “grande empenho dos servidores efetivos” para atingir as metas e resultados pretendidos. “Os [servidores] são essenciais na execução das atividades desempenhadas pelo órgão”, completa. O sindicato completa afirmando que a Constituição do Estado é “cristalina” no artigo 42º em reforçar a importância do servidor efetivo, visto que é este que executa as ações.

Impacto de R$ 6 milhões ao ano

Em material enviado à imprensa, o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, apontou ainda contradição na postura do governo estadual, que nega a reposição inflacionária ao funcionalismo, mas concede 40% de bônus para secretários que recebem de R$ 9,5 mil  a R$ 13,5 mil. “O custo desse bônus aos amigos do rei aos cofres do governo do Estado é de quase meio milhão por mês, isso significa cerca de R$ 6 milhões ao ano, não existe racionalidade e tal atitude diante dos atos que prejudicam diretamente mais de 30 mil servidores efetivos, como a suspensão da progressão por dois anos e não pagamento integral da data-base”, argumenta.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também